AS GEOGRAFIAS DAS LUTAS POR RECONHECIMENTOS SOCIAIS: A FENOMENOLOGIA E O PROBLEMA DA CONSTITUIÇÃO DA IDENTIDADE HOMOSSEXUAL NO ESPAÇO INTERDITO E NAS MICROTERRITORIALIDADES

Benhur Pinós da Costa

Resumo


O texto desenvolve uma leitura geográfica das lutas por reconhecimento de pessoas nas quais suas vontades (involuntárias) são estigmatizadas socialmente. Critica as constituições das identidades pelas limitações das multiplicidades de sentimentos e vontades humanas. Concentra sua análise na produção da identidade homossexual como dispositivo de elaboração e legitimação dos privilégios sociais das pessoas cisgêneros e heterossexuais. Desenvolve uma fenomenologia das constituições dos espíritos subjetivos, efetivos e absolutos relativos aos problemas existenciais de pessoas homossexuais. Nesta perspectiva, desenvolve uma geografia existencial de pessoas constituídas pelas identidades sociais estigmatizadas em um debate sobre a produção do “espaço interdito” às homossexualidades e das “microterritorialidades” como pressupostos geográficos potencializadores das lutas por reconhecimento social.


Palavras-chave


Reconhecimento social; Homossexualidades; Espaço interdito; Microterritorialidades; Fenomenologia do espírito; Identidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/espacoecultura.2020.58736

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Periódico Espaço e Cultura
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco B, sala 4.007, 4° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0343

E-mail: espacoecultura@gmail.com