NARRATIVAS EM DIÁLOGO: IMBRICAÇÕES GEOGRÁFICAS, LITERÁRIAS E EDUCACIONAIS ENTRE A GEOGRAFIA DE DONA BENTA (1935) E LE TOUR DE LA FRANCE PAR DEUX ENFANTS (1877)

Filipe Rafael Gracioli, João Pedro Pezzato

Resumo


O texto que se apresenta estabelece aproximações entre a literatura infantil e a geografia a partir da análise de narrativas de caráter geográfico orientadas à criança leitora do período entre o final do século XIX e início do século XX: a Geografia de Dona Benta (1935) de Monteiro Lobato e o Le tour de la France par deux enfants, de G. Bruno (1877). O objetivo do estudo reside na discussão das aproximações e distanciamentos entre as narrativas em alguns aspectos, como o da criação de identidades nacionais, ao que se justapõem outros temas afins. Como referencial metodológico apresenta-se o paradigma indiciário, que aponta para a ideia de que há indícios no texto que revelam particularidades negligenciáveis, como saberes relevantes na compreensão da visão de mundo dos autores. A hipótese perseguida reside na ideia de que Lobato tenha se inspirado no livro francês para o desenvolvimento da sua narrativa, dadas as semelhanças de enredo entre os textos, além das similitudes entre os conteúdos de referência aos campos da educação e da geografia. O estudo recupera um tipo de escrita que inaugura para a infância uma literatura de itinerário, unindo literatura e geografia de modo jamais visto na escrita orientada à criança no ocidente.

 


Palavras-chave


literatura infantil; geografia; educação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/espacoecultura.2019.48536

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rede Sirius
© Periódico Espaço e Cultura

Rua São Francisco Xavier, 524, bloco B, sala 4.007, 4° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0343

E-mail: espacoecultura@gmail.com