O TRABALHO DE CAMPO NA GEOGRAFIA: CARACTERÍSTICAS FUNDAMENTAIS E UM CONVITE À ESCUTA

Renato Coimbra Frias

Resumo


O presente artigo cumpre um duplo objetivo. O primeiro é discutir as especificidades do trabalho de campo na Geografia. Para tal fim, apresenta-se um panorama histórico e uma revisão bibliográfica sobre o papel do trabalho de campo na disciplina, buscando definir quais são as suas características fundamentais. O segundo objetivo é apresentar ferramentas de análise, noções e práticas de pesquisa que permitam aos geógrafos realizar trabalhos de campo focados no estudo dos sons do mundo. Para isso, discute-se o papel central que a visão possui na produção e na comunicação do conhecimento geográfico, de modo a demonstrar, em seguida, as possibilidades que se abrem quando consideramos também a nossa escuta. Por último, é apresentado um conjunto selecionado de noções, conceitos e práticas de campo que podem auxiliar no planejamento de uma investigação empírica dedicada ao som e à espacialidade.


Palavras-chave


Trabalho de campo; paisagem sonora; métodos fonográficos; caminhadas sonoras.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/espacoecultura.2019.48535

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
Rede Sirius
© Periódico Espaço e Cultura

Rua São Francisco Xavier, 524, bloco B, sala 4.007, 4° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0343

E-mail: espacoecultura@gmail.com