POLÍTICA DE PATRIMÔNIO E TERRITÓRIO NO SÉCULO XXI: UMA ANÁLISE DE BORDEAUX NA FRANÇA

Mariana Vieira de Brito

Resumo


O presente estudo tem como objetivo refletir sobre a atual política de patrimônio francesa, a partir do caso de Bordeaux. Essa cidade agrega diferentes escalas de proteção, dentre elas o título de patrimônio da humanidade, pela UNESCO e o título de Ville d'art et d'histoire, concedido pelo Ministério da Cultura e Comunicação francês. Contudo, foi a atuação da municipalidade que tem impulsionado sua valorização e proteção, dentro de um projeto que tenta aliar o patrimônio histórico-cultural à publicização e às infraestruturas, atraindo investimentos e projetando-a como cidade de negócios. Com isso, este trabalho busca compreender como o patrimônio tem se inserido nesse grande projeto, iniciado em 1997 e que ainda se encontra em desenvolvimento. Neste sentido, constatamos que o patrimônio tem se constituído como uma ferramenta de reconversão urbana, de criação e transformação de valores imagéticos, um agente que desperta a ação política, ou pelo menos o debate e a emoção. 

Palavras-chave


Bordeaux; patrimônio; política; emoção patrimonial

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/espacoecultura.2016.41900

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Periódico Espaço e Cultura
Rua São Francisco Xavier, 524, bloco B, sala 4.007, 4° andar, CEP 20550-013, Rio de Janeiro-RJ, Brasil
Telefone: (21) 2334-0343

E-mail: espacoecultura@gmail.com