FRICÇÕES DE UMA TRAMA PEDAGÓGICA: O CONHECIMENTO SE CONSTRÓI NO ENCONTRO COM O MUNDO

Dilson Miklos Pereira

Resumo


O artigo apresenta um recorte da pesquisa em curso no doutorado e integra uma das ações desenvolvidas no âmbito do Projeto Arqueologia de Saberes, Imagens e Afetos, uma experiência que aflora narrativas, imagens e sentidos no espaço da disciplina Arte e Educação, do Curso de Pedagogia de uma instituição de ensino superior do Estado do Rio de Janeiro.  A ação pedagógica oportunizada, em questão, foi a apropriação de um objeto prosaico da sociedade de consumo: um marcador de texto que reproduz a imagem gráfica de uma obra da artista plástica e escritora Sonia Lins. Walter Benjamin, Mikhail Bakhtin, Fayga Ostrower e Gilles Deleuze iluminam o percurso, possibilitando uma leitura que evidencia uma estética do cotidiano e o encontro com o outro e com o mundo.  As narrativas discentes, que emergem dessa experiência estética e ética, revelam uma diversidade de olhares e capturas simbólicas. No cerne, o exercício de uma humanidade que contesta ações e valores que brutalizam o sujeito nos diversos contextos da vida.


Palavras-chave


formação de professores, estética; experiência; Sonia Lins

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/e-mosaicos.2018.30124


ISSN: 2316-9303 | Indexada em: