Avaliação de risco cardiovascular e síndrome metabólica em mulheres com câncer de mama em uso de tamoxifeno

Raiza da Silva Ferreira Fiochi, Letícia Monteiro da Fonseca Cardoso, Juliana Arruda de Souza Monnerat, Grazielle Vilas Boas Huguenin, Gabrielle de Souza Rocha, Sergio Girão Barroso

Resumo


Introdução: O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum no mundo e o mais comum entre as mulheres. Além disso, a doença cardiovascular é a causa mais comum de morte em mulheres. Objetivo: Avaliar os fatores de risco cardiovascular e de síndrome metabólica em mulheres com câncer de mama em uso de tamoxifeno. Métodos: Estudo transversal realizado com mulheres com diagnóstico prévio de câncer de mama. Para o diagnóstico da síndrome metabólica, foram utilizados os critérios da American Heart Association (2009). O risco cardiovascular foi avaliado pelo escore de risco de Framingham. Resultados: A frequência da síndrome metabólica é de 75% (n=24) dos participantes do estudo. A avaliação do risco cardiovascular mostrou que 18,7% (n=6) e 21,9% (n=7) das participantes apresentavam risco intermediário a alto, respectivamente. Conclusão: Conclui-se que mulheres em tratamento para câncer de mama apresentam alta prevalência de síndrome metabólica e fatores de risco cardiovascular, aumentando a mortalidade por doenças cardiovasculares neste grupo.


Palavras-chave


Câncer de Mama. Síndrome Metabólica. Doença Cardiovascular. Fator de Risco.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2021.54231

e-ISSN: 2238-913X


Esta revista está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.