ASSOCIAÇÃO ENTRE A AVALIAÇÃO SUBJETIVA GLOBAL PRODUZIDA PELO PACIENTE E A NUTRISCORE EM PACIENTES ONCOLÓGICOS AMBULATORIAIS

Gisele Barbosa de Aguiar, Keila Fernandes Dourado, Maria Izabel Siqueira de Andrade, Manuella Italiano Peixoto, Claudiane Barbosa de Aguiar, Cláudia Mota dos Santos

Resumo


Objetivo: Verificar a associação entre as triagens de risco nutricional NUTRISCORE e ASG-PPP em pacientes oncológicos ambulatoriais. Métodos: Estudo de delineamento transversal conduzido com pacientes portadores de câncer, adultos e idosos, de ambos os sexos, atendidos no Ambulatório de Oncologia do Hospital Barão de Lucena, Recife-PE. Foram obtidos dados referentes às variáveis demográficas, socioeconômicas, de estilo de vida, clínicas, antropométricas, e as triagens nutricionais ASG-PPP e NUTRISCORE. Os dados foram analisados no programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 13.0, e adotou-se significância estatística o valor de p<0,05. Resultados: A amostra incluiu 65 pacientes com idade média entre 58,53 ± 12,66 anos, dos quais 53,8% eram adultos e 78,5% do sexo feminino. A neoplasia mais observada foi a de mama (52,3%), seguida das gastrointestinais (23,1%). Tratando-se das triagens nutricionais aplicadas, a NUTRISCORE identificou 41,5% dos pacientes com risco nutricional; já a ASG-PPP detectou 40%. Houve associação estatisticamente significante da ASG-PPP com a NUTRISCORE (p=0,001). Considerando-se a média das variáveis antropométricas com o instrumento de triagem NUTRISCORE, o estudo revelou que pacientes com médias elevadas da prega cutânea tricipital evidenciaram ausência de risco nutricional pela NUTRISCORE (p=0,026). Considerações finais: A NUTRISCORE demonstrou ser um método interessante na detecção do estado nutricional de pacientes oncológicos em ambulatório, uma vez que se associou com a ASG-PPP (padrão ouro), além de ser de mais fácil aplicação na prática clínica.

DOI: 10.12957/demetra.2019.36725

 


Palavras-chave


Câncer. Triagem. Estado Nutricional. Desnutrição.

Texto completo:

PDF-PORT PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.12957/demetra.2019.36725