As novas formas de sociabilidade dos espaços urbanos contemporâneos

João Maia

Resumo


Chegamos ao final do ano e o tumulto se instala pelas ruas da cidadedo Rio de Janeiro. É o caos. O trânsito está absurdamente caótico. Não existe mais previsibilidade para uma determinada rua, em determinado horário, estar congestionada: agora ela sempre, certamente, estará entupida. As pessoas enfrentam filas e mais filas em todos os lugares. Se formos às compras em alguma rede de supermercados, conhecida pelas grandes ofertas, vamos ver como o povo se relaciona cotidianamente entre si. Descobrimos o sentido que o homem comum dá para a experiência de compartilhar espaços recheados de gente, em expressões como é um “pega pra capar danado” ou para uma outra, bem usada popularmente depois de muito tempo, que é a “é um deus nos acuda do inferno” ou ainda uma atual que é “estava a maior muvuca” ou“ficamos muvucados”. E, assim, diante dessa movimentação toda, ou melhor,desse engarrafamento, somos obrigados a pensar sobre a noção de “civilidade”. Afinal, parece que realmente gostamos de “viver-juntos”.

Palavras-chave


sociabilidade; espaços urbanos; cidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/contemporanea.2003.21243

Indexada em: Latindex . Univerciência . Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 | E-mail: ppgcomdivulga@gmail.comcontemporanea.revista@gmail.com

Facebook: facebook.com/contemporanea.uerj