Corpo-arma e corpo-alvo: apontamentos sobre a corporeidade e o Holocausto

Bibiana Gutierrez Fernandes de Sá

Resumo


Este trabalho tem como objetivo apontar para algumas das muitas questões pertinentes ao Corpo envolvidas no Holocausto. Inicialmente será feito um apontamento para o biopoder como forma de regulação predominante a partir do século XIX, que, em sua articulação com as teorias eugênicas, foi o sustentáculo do Holocausto. Em seguida, será demonstrado especificamente como o uso das disciplinas corporais que alienam os sujeitos de seus atos, foi aplicado tanto na formação do soldado nazista quanto na subjugação do prisioneiro judeu. Por último, serão apontadas as diversas técnicas utilizadas nos campos de extermínio com o objetivo de retirar do corpo do soldado o gesto da morte e minimizar o cotidiano genocida a partir da desumanização das vítimas.

Palavras-chave


Corpo; Biopoder; Disciplina; Holocausto.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/contemporanea.2007.17632

Indexada em: Latindex . Univerciência . Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 | E-mail: ppgcomdivulga@gmail.comcontemporanea.revista@gmail.com

Facebook: facebook.com/contemporanea.uerj