A Fila Invisível de Porto Alegre

Paulo Masella

Resumo


A partir da constatação de um fato corriqueiro ocorrido em Porto Alegre – que sugere que a modernidade perpetua-se, ou recria-se, no imaginário local –, o texto propõe analisar em que medida a crise da racionalidade possa ter sido superada pelo discurso pós-moderno se ainda notamos indícios empíricos do contrário no cenário contemporâneo. Como tentativa de suplantar este impasse coloca-se a questão da insuficiência de modelos cognitivos e metodológicos que não conseguem captar a invisibilidade de certos acontecimentos na cena urbana. Segundo este quadro teórico, e tendo a cidade como objeto de análise, este ensaio pretende discutir como a comunicação insere-se neste contexto e que alternativas pode trilhar na busca de sentido para os fenômenos contemporâneos.

Palavras-chave


epistemologia, cidade, racionalidade, modernidade, percepção.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/contemporanea.2005.17144

Indexada em: Latindex . Univerciência . Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 | E-mail: ppgcomdivulga@gmail.comcontemporanea.revista@gmail.com

Facebook: facebook.com/contemporanea.uerj