O preço de virar mercadoria

Graça Craidy

Resumo


Nesta reflexão, busca-se relacionar a coerência das teses de Guy Debord com a realidade do cotidiano brasileiro, quase 40 anos depois da primeira publicação do seul ivro A Sociedade do Espetáculo. Conclusão: o espetáculo continua, mais vivo do que nunca.

Palavras-chave


espetáculo, representação, imagem, mercadoria, consumo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/contemporanea.2005.17077

Indexada em: Latindex . Univerciência . Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 | E-mail: ppgcomdivulga@gmail.comcontemporanea.revista@gmail.com

Facebook: facebook.com/contemporanea.uerj