Eleições na rede: fases e perspectivas da comunicação política

Gerson Luiz Martins, Janaína Ivo da Silva

Resumo


As mídias sociais como estratégia eleitoral devem ter uma eficácia ainda maior nas próximas eleições presidenciais brasileiras. Em números, o Facebook, divulgou, em 2013, que alcançou 73 milhões de usuários no Brasil. Isso quer dizer que, quase quatro a cada cinco brasileiros conectados possui uma conta na rede social, se considerado que há 94 milhões de brasileiros com acesso à internet, conforme estabelece o IBOPE. Neste contexto, em que a democratização da informação está em franca expansão, pontuar questões relacionadas às mídias sociais nas eleições, especificamente na construção e uso do capital social e as características da conversação em redes digitais é o objetivo deste artigo. O levantamento fez uso de revisão bibliográfica alicerçado nos teóricos João Canavilhas, Raquel Recuero, Heloíza Matos, Wilson Gomes e Camilo Aggio.


Palavras-chave


Eleições; Mídias sociais; Capital social; Comunicação; Política

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/contemporanea.2014.12799

Indexada em: Latindex . Univerciência . Doaj
Rua São Francisco Xavier, 524 -10 º Andar - Sala 10129 Bloco F - Maracanã - Rio de Janeiro - RJ
cep: 20550-013 | E-mail: ppgcomdivulga@gmail.comcontemporanea.revista@gmail.com

Facebook: facebook.com/contemporanea.uerj