A coleção Teresa Cristina: idealização e falência de um projeto cultural para o Brasil

Evelyne Azevedo

Resumo


Dentre os objetos perdidos no incêndio do Museu Nacional estava a coleção de arqueologia clássica, que teve a Imperatriz Teresa Cristina como grande mecenas. Estes objetos eram considerados obras de arte legitimadoras da visão de superioridade europeia, cujas raízes remontavam à Antiguidade Clássica. Por isso, a família da Imperatriz foi pioneira no desenvolvimento de uma política cultural na Itália.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2021 Evelyne Azevedo



facebook.com/revistaconcinnitas

concinni@gmail.com

ISSN 1981-9897