APLICAÇÃO DO MODELO SISTEMA TOYOTA DE PRODUÇÃO EM UNIDADES DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

Jaciara Miniati Pereira dos Santos, Haydée Serrão Lanzillotti

Resumo


Objetivo: Aplicar o modelo de Sistema Toyota de Produção a uma Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN). Metodologia: Foi usado um modelo teórico de Sistema Toyota de Produção adaptado para UAN. O modelo identifica perdas na superprodução, que se tornam usuais no trabalho diário. Neste estudo foram consideradas as sobras das preparações alimentares. A análise estatística utilizou média, desvio padrão, coeficiente de variação e intervalo de confiança (a=0,05). Resultados: O estudo foi realizado de 27 de setembro a 30 de novembro de 2006 em uma planta de produção de refeições num colégio no Rio de Janeiro, tendo como nível de produção 1.020 grandes refeições/dia. A média da percentagem de cubas que sobraram foi de 18,79% ± 3,23. A média do número de refeições que poderiam ser servidas com a superprodução foi de 587±58,81. A perda média por superprodução, traduzida em valor monetário, correspondeu a R$ 196,13 no período de 34 dias de observação. As razões para a superprodução foram: erro no planejamento, per capitas inadequados, excesso de produção, desrespeito à sazonalidade dos alimentos nos cardápios, possível desconhecimento dos hábitos alimentares. Conclusão: O modelo de Sistema Toyota de Produção adaptado para Unidade de Alimentação e Nutrição (UAN) foi capaz de identificar perdas por superprodução de refeições.


Palavras-chave


Sistema Toyota de Produção; Alimentação Coletiva; Perdas por superprodução

Texto completo:

PDF