Desconcentração econômica e atratividade regional no estado do Rio de Janeiro entre 2000 e 2010

Helcio de Medeiros Junior

Resumo


<doi>10.12957/cdf.2013.9059

O estado do Rio de Janeiro passou por mudanças a partir dos últimos vinte anos do século passado que promoveram alterações no contexto econômico e populacional fluminense, fruto da reorientação espacial dos investimentos. Em razão disso, a dinâmica populacional passou a privilegiar regiões receptoras dos investimentos e limítrofes a elas, como alternativas de moradia e inserção laboral. Segundo os indicadores da dinâmica econômica e do mercado de trabalho entre 2000 e 2010, ocorreram melhorias nas regiões com características industriais, e/ou limítrofes a elas, principalmente na Norte Fluminense, do Médio Paraíba e das Baixadas Litorâneas, decorrentes dos desdobramentos dos investimentos, com ênfase nas cidades-núcleo das duas primeiras, Macaé e Porto Real. Nas regiões mencionadas, os mercados de trabalho geraram postos de trabalho que absorveram a maioria dos migrantes que a atratividade econômica proporcionou. A partir do conjunto dos indicadores avaliados, no entanto, a região Norte Fluminense despontou como aquela que consolidou sua condição de segunda maior do estado do Rio de Janeiro, devido principalmente à predominância da atividade industrial.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2013.9059

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.