A expansão dos condomínios fechados: o caso de Campos dos Goytacazes, RJ

Viviane Rangel Ribeiro Manhães, Ana Paula Serpa Nogueira de Arruda

Resumo


O presente artigo analisa a expansão dos condomínios residenciais de alto padrão na cidade de Campos dos Goytacazes, o seu impacto sobre a produção do espaço urbano, a ampliação e ressignificação das áreas periféricas e principalmente as motivações para a moradia nestes espaços. Especialmente no caso dos condomínios horizontais fechados de médio e alto padrão temos a conformação de um processo de “autossegregação”, na qual a qualidade de vida e o exclusivismo de classe parecem ser fatores determinantes no momento da escolha de se morar em um condomínio horizontal fechado, aliados ainda à presença de áreas verdes, de lazer e o status social. Cercados por muros, modernos dispositivos de segurança e de distinção de classes, vetores esses utilizados como estratégias de propaganda e venda por grandes e influentes incorporadoras, estes condomínios determinam um novo estilo de vida e normas de convívio entre os iguais, no espaço privado.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cdf.2017.36733

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

A revista Cadernos do Desenvolvimento Fluminense está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.