LITERATURA E MÚSICA EM (CON)FLUÊNCIA: O DIÁLOGO INTERMÍDIA NA LITERATURA JUVENIL

Luara Teixeira de Almeida, Diana Navas

Resumo


O presente estudo objetiva, a partir da leitura das obras O Rei (2015), de Luiz Tatit e Renato Moriconi, e Quasqualigudum (2014), de Roger Cruz e Davi Calil, demonstrar o diálogo estabelecido entre literatura e música em obras contemporâneas preferencialmente endereçadas ao jovem leitor. Partindo dos estudos intermídias, propostos por Claüs Clüver, evidencia-se como a literatura juvenil contemporânea apresenta uma composição intermídia –  em que linguagens como a da ilustração e do design fundem-se à linguagem verbal, expandindo os sentidos sugeridos pelo texto literário –  para, na sequência, evidenciar o diálogo que estabelece com outras linguagens artísticas, tais como a da música. Por meio da leitura das obras selecionadas, demonstra-se como, por meio de diferentes estratégias compositivas, relações entre literatura e música são estabelecidas não apenas no plano do conteúdo, mas na própria arquitetura das narrativas em estudo graças às diferentes mídias de que são compostas e da leitura multimodal que delas se empreende. 


Palavras-chave


Literatura; Música; Mídia; Intermidialidade; Jovem leitor.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/cadsem.2020.47835

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1414-4298 | e-ISSN: 1806-9142

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.