Two faces of internal life of political parties in Western Balkans

Gordana Siljanovska-Davkova

Resumo


O aprimoramento da democracia interna partidária e o desenvolvimento de estruturas organizacionais democráticas dos partidos são tópicos de grande relevância nas democracias em consolidação dos Balcãs Ocidentais. O grau de democracia partidária interna depende dos seguintes fatores: compartilhamento de poder vertical; o papel e o status individual dos filiados; o papel do líder e da liderança partidária; a forma de eleição dos funcionários públicos; estruturas horizontais e a relação do partido com seus apoiadores e sociedade civil. Explorar-se-á tanto as razões e obstáculos mais óbvios para o desenvolvimento de uma vida partidária democrática quanto aqueles mais velados. Primeiramente, será feita uma análise da legislação pertinente à organização partidária e democracia interna dos partidos. Depois, uma tentativa de diferenciar o modelo de organização partidária através de suas três facetas: a base do partido, a gestão interna do partido, o partido no exercício de cargos públicos2. Ao final, serão tomadas conclusões e dadas recomendações para mudanças necessárias à democratização interna dos partidos. A democracia partidária interna, assim como o deus romano Jano, possui duas faces: uma oligárquica e autoritária e outra poliárquica e democrática. A primeira predomina em relação à segunda. Pior, as tendências oligárquicas dentro da vida partidária interna são regularmente transferidas para instituições, infectando-as com partidocracia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ballot.2016.25567

Apontamentos

  • Não há apontamentos.