AS REPRESENTAÇÕES DO VIRTUAL E DO NOSTÁLGICO NO EPISÓDIO SAN JUNIPERO (2016) DA ANTOLOGIA BLACK MIRROR

Fabrício Silva Parmindo

Resumo


Este artigo tem por finalidade refletir sobre a forma como o sentimento de nostalgia e as tecnologias virtuais são representadas em uma produção audiovisual de ficção científica. Para compor tal análise, será utilizado o enredo do episódio San Junipero (2016), da série multiplataforma Black Mirror (2011-presente). Entendendo o gênero de ficção científica, em suas diversas formas de produção, como uma expressão da subjetividade em relação ao desenvolvimento tecnológico e o espaço-tempo (RÉGIS, 2005, p.116), pretendemos voltar nosso olhar para essa produção, buscando pontuar questões políticas presentes nas representações do passado nostálgico e do futuro tecnológico no episódio. Sendo este um produto audiovisual concebido e veiculado pela produtora de conteúdo online Netflix, esse artigo terá como interesse compreender também a aproximação de San Junipero com outras produções da plataforma que tematizam a nostalgia, entendendo o episódio como uma peça para analisar as representações políticas desse tema nas mídias digitais de conteúdo sob demanda.

Palavras-chave


Nostalgia; Tecnologias virtuais; Netflix; Black Mirror

Texto completo:

LEITURA / IMPRESSÃO


DOI: https://doi.org/10.12957/abusoes.2021.57919

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Abusões
e-ISSN: 2525-4022