A PRIMEIRA UCRONIA BRASILEIRA: A CASCA DA SERPENTE E A RETIFICAÇÃO DO MUNDO

Jayme Soares Chaves

Resumo


Este trabalho tem como objetivo contextualizar o romance A casca da serpente, de José J. Veiga, no panorama geral dos subgêneros literários conhecidos como “história alternativa” (ou “ucronia ficcional”) e “ficção recursiva”, ou crossover. Justifica-se o intento não apenas por este romance ser considerado o primeiro exemplo de história alternativa na literatura brasileira, como também pelo fato de ser possível dividi-lo em duas partes bastante distintas, sendo a primeira história alternativa stricto sensue a segunda um exemplo, ainda que problemático, de “ficção recursiva”. Por outro lado, o romance não se esgota nestas duas categorias, mas se vale delas para a construção e o reforço de um mito histórico e político, como tentaremos demonstrar.


Palavras-chave


José J. Veiga; ucronia; crossover

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/abusoes.208.34257

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Abusões
e-ISSN: 2525-4022