UM PERSONAGEM, DOIS MUNDOS: ISAÍAS CAMINHA EM 1909 E EM 2014

Lizandro Carlos Calegari, Anderson Amaral-Oliveira

Resumo


Resumo

Este artigo de cunho literário-comparativo apresenta a investigação aspectos inerentes à construção do narrador Isaías Caminha em duas obras literárias intimamente relacionadas: Recordações do escrivão Isaías Caminha, de Lima Barreto, publicada pela primeira vez em 1909 e A lição de anatomia do temível Doutor Louison, de Enéias Tavares publicada em 2014. Como metodologia de pesquisa, foi realizada uma análise estrutural das obras, empregando teorias da narratologia como forma de evidenciar aspectos constitutivos de ambas as narrativas, do narrador e personagem. O resultado da análise afirma que a multiplicidade discursiva foi o mecanismo encontrado pelo romancista contemporâneo para possibilitar significações em diferentes níveis diegéticos, diferentemente da obra fonte. Conclui-se que tal relações intertextuais, permite reabrir diversos diálogos com a história, com o presente e o com futuro da nossa cultura, que encontra em si mesma recursos e motivação para criar novas formas de expressão aproximando séculos de conhecimento acumulado e desafiando novos escritores e leitores.


Palavras-chave


Palavras-chave: Isaías Caminha; Lição de Anatomia; Dr. Louison; Steampunk; Análise Estrutural; Ficção contemporânea;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/abusoes.208.34215

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Abusões
e-ISSN: 2525-4022