A TRAVESSIA EM OUTRA VOLTA DO PARAFUSO: UMA ANÁLISE DO ELEMENTO FANTÁSTICO NO ROMANCE DE HENRY JAMES

Ivan Lucas Borghezan Faust, Rodrigo Alexandre de Carvalho Xavier

Resumo


Este trabalho propõe uma análise da obra Outra volta do parafuso, de Henry James, em que se debate os argumentos do teórico formalista Tzvetan Todorov, o qual defende que o romance objeto desta análise seja considerado como um tipo particular de literatura, denominado Fantástico Puro. Esta proposta inclui observar, dentro de um recorte da obra, a simbologia da travessia de um lago, a qual pode denotar a passagem de um mundo para outro, sobretudo quando comparada a outras obras literárias, especialmente as da mitologia grega. Como resultado, verifica-se que o romance Outra volta do parafuso pode ser categorizado como Fantástico-maravilhoso.

DOI: 10.12957/abusoes.2017.30286


Palavras-chave


Travessia; Fantástico-maravilhoso; Mitologia grega.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/abusoes.2017.30286

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Abusões
e-ISSN: 2525-4022