Sexualidad, Salud y Sociedad

REVISTA LATINOAMERICANA


ISSN 1984-6487 / n.5 - 2010 - pp.4-6 / www.sexualidadsaludysociedad.org



Editorial


O primeiro número do segundo ano de Sexualidade Saúde e Sociedade - Revista Latino-Americana está marcado pela ênfase em temáticas relativas à saúde sexual e reprodutiva. Tendo as mulheres como foco, quatro de seus artigos abordam tais temáticas a partir de diferentes perspectivas. Em três trabalhos, estão em questão as expressões identitárias e as trajetórias reprodutivas femininas, além das experiências, emoções e percepções das mulheres acerca da gravidez e da vulnerabilidade em face das ITS/SIDA. Baseado em entrevistas com profissionais de saúde, o outro artigo se volta para a violência, simultaneamente de gênero e de classe, que permeia a prática de pediatras e ginecologistas.

Os outros três artigos deste número discutem temas mais diretamente relacionados aos direitos sexuais: as atitudes de universitários(as) heterossexuais chilenos(as) em relação à homossexualidade; o modo como a categoria de “violência sexual contra crianças” vem sendo construída como problema social e político no Brasil; e ainda uma reflexão sobre as “porosas” fronteiras entre a Igreja católica e o Estado brasileiro. Baseados, sobretudo, em fontes documentais ou textuais, com significativa ênfase na legislação, o primeiro e o último artigo deste número trazem ideias inovadoras para o aprofundamento da abordagem de temas candentes, como a pedofilia e o Estado laico.

Destacamos também a diversificação dos contextos sociais que os artigos apresentam como referência empírica. A maioria deles coloca na frente da cena lugares marcados pela distância social e simbólica que mantêm com os grandes centros urbanos ou, neles, com as regiões ou bairros mais afluentes. Os leitores deste número serão remetidos de modo mais ou menos direto a lugares tão diversos como a Comuna de Panguipulli, na região chilena de Los Rios; ao bairro de Madureira, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro; à Província de Orellana, na Amazônia Equatoriana; à cidade de Salta, no noroeste argentino e à de Antofagasta, no norte do Chile. A essa diversidade de espaços sociais corresponde também uma maior amplitude de sujeitos envolvidos, alguns dos quais, como as populações rurais e indígenas, não haviam sido contemplados pelos artigos publicados até o momento.

Nesse sentido, este quinto número amplia as aproximações que a Revista acolhe, seja quanto a abordagens e temas, seja quanto a sujeitos e contextos. Continua assim a perseguir seus principais objetivos, estendendo os diálogos regionais sobre as relações existentes (e as desejáveis) entre sexualidade, saúde e sociedade.



Fuentes de indización:

SciELO Brasil - Scientific Electronic Library Online

LATINDEX - Sistema regional de información en línea para revistas científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

CLASE - Citas Latinoamericanas en Ciencias Sociales y Humanidades

DOAJ - Directory of Open Access Journals

REDALYC - Red de Revistas Científicas de América Latina y El Caribe, España y Portugal

 

Patrocínios:

UERJ - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2009-2020)

FORD FOUNDATION (2009/2010/2011)

IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Brasil (2012)

FAPERJ - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, Brasil (2012/2013/2014)

CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, Brasil (2013/2014/2015/2019)

CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Brasil (2013/2017/2018)

CEPESC - Centro de Estudos e Pesquisa em Saúde Coletiva (2016)