Fenomenologia e saberes tradicionais: o que revelam as pesquisas de 2015 a 2019

Kelly Almeida Oliveira, José Vicente de Souza Aguiar

Resumo


Este artigo consiste num estudo bibliográfico que visa conhecer o estado do conhecimento sobre Fenomenologia e sua articulação com saberes tradicionais. Com vista ao mapeamento das pesquisas realizadas na área de Filosofia no período de 2015 a 2019, tendo como banco de dados o Catálogo de teses e dissertações da Capes, está subsidiado pelo método de análise de conteúdo proposto por Bardin (2016). Partimos de hipóteses iniciais acerca do local e de quem desenvolve pesquisas sobre Fenomenologia no Brasil, os principais autores referenciados, como Husserl, Heidegger e Merleau-Ponty e seus respectivos conceitos de Fenomenologia. Ao percebermos as relações entre Fenomenologia e saber, nos questionamos: a Fenomenologia pode ser utilizada como fundamento para saberes tradicionais? A provisoriedade dos resultados indica que, entre outros fenomenólogos, Merleau-Ponty e sua obra Fenomenologia da Percepção se destacam na articulação com os saberes tradicionais.

 

Palavras-chave: Fenomenologia. Saber. Saberes Tradicionais.


Palavras-chave


Palavras-chave: Fenomenologia. Saber. Saberes Tradicionais.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ek.2021.57521

 

ISSN - 2316-4786 (on-line)

Programa de Pós-Graduação em Filosofia | Instituto de Filosofia e Ciências Humanas | Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9 andar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013