Uma releitura da recepção de Mestre Eckhart por Heidegger à luz dos "Cadernos negros"

Ricardo Baeza García

Resumo


Este artigo tem como objetivo principal explicitar uma nova possibilidade de interpretação da recepção de Mestre Eckhart por Heidegger. Esse intuito será realizado a partir, sobretudo, dos desdobramentos gerados pela publicação recente dos Cadernos negros, marco extremamente relevante no âmbito da filosofia heideggeriana e de sua recepção.

Palavras-chave: Heidegger. Mestre Eckhart. Cadernos negros.

Tradução de Luís Gabriel Provinciatto e Deborah Moreira Guimarães

Referência original da publicação:

BAEZA, Ricardo. Eine Relektüre von Heideggers Rezeption Meister Eckharts im

Lichte der Schwarzen Hefte. Maxime Mauriège und Martina Roesner (Hrsg.). Meister

Eckharts Rezeption im Dritten Reich. Brill, Leiden, im Druck 2022.

 

 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ek.2021.56819

 

ISSN - 2316-4786 (on-line)

Programa de Pós-Graduação em Filosofia | Instituto de Filosofia e Ciências Humanas | Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9 andar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013