A anterioridade ontológica da individuação: terceiro estudo

Susiane Kreibich, Thiago Soares Leite

Resumo


O artigo investiga a estrutura da pessoa humana na antropologia fenomenológica desenvolvida por Edith Stein. A pessoa humana é uma realidade composta pela unidade “alma” e “corpo”, os quais lhe permitem a experiência de si e a possibilidade de experienciar o mundo circundante. A unidade entre “alma” e “corpo” é garantida através de um princípio denominado “princípio de individuação”, o qual fundamenta o ser, tornando-o único e irrepetível. A unidade substancial do indivíduo precede a todos os acidentes. Como consequência, os acidentes, uma vez que são ontologicamente posteriores no ser, não tornam algo indivíduo. A estrutura da pessoa humana garante que o substrato ontológico denominado “indivíduo” possua primazia em relação à identidade. Desse modo, a individuação fornece o substrato ontológico a partir do qual as identidades são construídas. É necessário, portanto, que haja anteriormente o substrato ontológico denominado “indivíduo” em relação à constituição de identidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/ek.2019.42734

ISSN - 2316-4786 (on-line)

Programa de Pós-Graduação em Filosofia | Instituto de Filosofia e Ciências Humanas | Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Rua São Francisco Xavier, 524, Pavilhão - João Lyra Filho, 9 andar, Bloco F, sala 9037, Maracanã, Rio de Janeiro, RJ - Cep: 20550-013