EVOLUÇÃO DO USO E COBERTURA DA TERRA E A FORMAÇÃO DE ASSENTAMENTOS HUMANOS EM ECOSSISTEMAS FRÁGEIS, ÁREAS PROTEGIDAS, COM RISCO OU DEGRADADAS: O CASO DA CIDADE DE MACAÉ (RJ-BRASIL)

Carlos André Luz Jeronymo, Tatiane dos Santos Alencar, Elmo Rodrigues da Silva, Fernanda Lerner

Resumo


A cidade de Macaé é conhecida pelas atividades off-shore e on-shore da cadeia do petróleo. A alta arrecadação de impostos derivados das atividades petrolíferas fizeram a economia e a população de Macaé aumentarem de forma acelerada.  Assim, questiona-se como se deu o processo de uso e cobertura da terra na cidade de Macaé desde a emancipação do município até os dias atuais. Acredita-se que o processo de ocupação no território da cidade macaense foi desordenado e degradador. O objetivo deste trabalho foi analisar a evolução do uso cobertura da terra no distrito sede de Macaé, com especial ênfase na formação de assentamentos humanos sobre ecossistemas frágeis, áreas protegidas, com risco ou degradadas. Os procedimentos metodológicos envolveram uma revisão de literatura e pesquisa documental. Como resultado, evidenciou-se o processo de ocupação desordenado e degradador na cidade, com a formação de diversos assentamentos humanos em ecossistemas frágeis, áreas protegidas, com risco ou degradadas. Além disso, foram constatados processos de segregação residencial e gentrificação.


Texto completo:

94-117


DOI: https://doi.org/10.12957/tamoios.2017.25599

ISSN: 1980-4490

Periódicos Capes Resultado de imagem para logotipo biblioteca nacional