A emergência da assexualidade: notas sobre política sexual, ethos científico e o desinteresse pelo sexo

Mauro Brigeiro

Resumen


Resumo: Este artigo trata da emergência da assexualidade. Com base em uma etnografia de comunidades virtuais conformadas por sujeitos autodenominados assexuais e também de artigos que vêm sendo publicados em periódicos acadêmicos a respeito, analiso a conjugação entre política sexual e produção de conhecimento. Os nexos entre as formulações elaboradas por assexuais e as que são realizadas por representantes do campo científico-acadêmico estão entre os aspectos mais idiossincráticos e instigantes dessa emergência. Como uma espécie de dobradiça, o encadeamento mencionado deixa ver os atravessamentos e as preocupações que se configuram atualmente em torno do tema do desinteresse pelo sexo. Busca-se também entender como argumentos e conceitos migram, se desterritorializam e reterritorializam, constituindo-se em meio a tais movimentos e interações. No caso analisado, as agendas de ativismo e de avanço da ciência não só confluem, como parecem em certos momentos confundirem-se. Os resultados permitem uma reflexão sobre o ethos científico, sua importância não somente para o campo de estudos sobre sexo, como também para grupos marginalizados em face do ideal de democracia sexual, além de indicar certa fluidez das fronteiras entre leigos e peritos nesse campo de conhecimento.

Palavras-‐chave: política sexual; conhecimento científico; assexualidade

 

La emergencia de la asexualidad: notas sobre política sexual, ethos científico y desinterés por el sexo

Resumen: El presente artículo se ocupa de la emergencia de la asexualidad. A partir de una etnografía en comunides virtuales conformadas por sujetos autodenominados asexuales, y de artículos publicados en periódicos científicos respecto del tema, se analiza la confluencia entre política sexual y producción de conocimiento. Los nexos entre las formulaciones elaboradas por asexuales y las realizadas por representantes del campo académico-científico se encuentran entre los aspectos más idiosincráticos e instigantes de dicha emergencia. Como una especie de bisagra, tal confluencia deja ver entrecruzamientos y preocupaciones que en la actualidad vienen configurándose en torno de la cuestión del desinterés por el sexo. Se procura, asimismo, comprender cómo migran conceptos y argumentos, cómo se desterritorializan –y re-territorializan–, constituyéndose entre acciones y movimientos. En el caso analizado, las agendas de activismo y los avances científicos no sólo confluyen sino que, por momentos, parecen confundirse. Los resultados posibilitan una reflexión sobre el ethos científico, su importancia no sólo para el campo de estudios sobre el sexo sino también para grupos marginalizados frente al ideal de democracia sexual, además de indicar en este campo de conocimiento cierta fluidez de las fronteras entre legos y especialistas.

Palabras clave: política sexual; conocimiento científico; asexualidad

 

The emergence of asexuality: notes on sex politics, the scientific ethos, and disinterest towards sex

Abstract: This paper discusses the emergence of asexuality. I analyze how sexual politics and the production of knowledge combine in online virtual communities whose members self-identify as ‘asexual,’ and on papers on the subject published in scholarly journals. The connections between formulations produced by asexual, and those by scholars and scientists are the most idiosyncratic and exciting aspects of this emergence. As a kind of hinge, the thread mentioned shows the crosscuts and concerns configured around the topic of sexual disinterest today. I seek to understand how arguments and concepts migrate, are de-territorialized and re-territorialized, and by virtue of those movements become set. In the case study, the agendas of activism and the advancement of science converge, and often mingle. These findings lead to reflection on the scientific ethos and its importance to the field of sexuality studies, as well as to marginalized groups, regarding the ideal of sexual democracy, about the fluidity of boundaries between lay people and experts.

Keywords: Sex Politics; science studies; asexuality


Palabras clave


política sexual; conhecimento científico; assexualidade

Texto completo:

PDF (Português (Brasil))