AVALIAÇÃO NACIONAL DA ALFABETIZAÇÃO: PRODUÇÃO E GERENCIAMENTO DO RISCO DO ANALFABETISMO INFANTIL

Renata Sperrhake, Samuel Edmundo Lopez Bello

Resumo


Este texto objetiva analisar a produção do risco do analfabetismo infantil e as estratégias de gerenciamento desse risco postas em funcionamento pela Avaliação Nacional da Alfabetização – ANA. Metodologicamente, e através de uma analítica-interpretativa de viés foucaultiano, analisaram-se documentos da ANA tais como portarias, notas explicativas, relatórios. As análises evidenciam três estratégias que convocam os indivíduos a combaterem o risco do analfabetismo infantil, quais sejam: 1) a visibilização e vigilância do risco; 2) a aprendizagem como direito e 3) a comparação dos resultados. Conclui-se que a combinação dessas diferentes estratégias, possibilitada pela produção quantitativa do processo avaliativo em larga escala, produz discursivamente o risco do analfabetismo infantil.


Palavras-chave


Avaliações externas em larga escala; Estudos Foucaultianos; Alfabetização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.36263

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional