SISTEMAS DE AVALIAÇÃO DOS ESTADOS NO BRASIL: AVANÇOS DO GERENCIALISMO NA EDUCAÇÃO BÁSICA.

Regiane Helena Bertagna, Raquel Fontes Borghi

Resumo


O texto aborda o mapeamento de sistemas estaduais de avaliação brasileiros e tem por objetivo discutir os avanços do gerencialismo na educação básica brasileira. A metodologia de pesquisa de abordagem qualitativa se constituiu de levantamento nos sítios das secretarias estaduais de educação. No período de 2005-2015, os resultados evidenciaram 20 sistemas estaduais de avaliação, sendo que 14 deles foram implantados após o início do IDEB, em 2007. Tal processo de intensificação revela e tensiona a lógica de gestão gerencial no campo da educação pública. Destaca-se, também, que há uma duplicação de recursos destinados a avaliação da educação básica pelo governo federal e pelos governos estaduais, recursos estes que poderiam ser investidos na ampliação do direito a uma educação de qualidade para todos.

Palavras-chave


Sistemas de avaliação; Gerencialismo; Direito a educação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.36248

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional