MEMÓRIAS E NARRATIVAS DE IDOSOS: FORMAÇÃO CULTURAL E EXPERIÊNCIA SENSÍVEL NA EDUCAÇÃO

Rita de Cássia Fraga da Costa, Silvia Sell Duarte Pillotto, Carla Clauber da Silva

Resumo


Resumo

O objetivo deste artigo é socializar impressões sobre formação cultural e experiências sensíveis em artesania na terceira idade em espaço não formal da educação. O foco central foi pensar sobre a relevância de práticas educativas pautadas nas construções identitárias e na sensibilidade. A investigação deu-se com um grupo de 11 idosos, entre 60 e 72 anos, integrantes de um Centro de Referência de Assistência Social. Na produção de dados revelou-se que práticas educativas impulsionadas pelas artesanias mobilizam a (res)significação de memórias e narrativas. Além disso, a pesquisa apontou que, ao acessar pela artesania as construções identitárias dos idosos, ocorreu a revitalização dos sentidos.

 


Palavras-chave


Artesania; narrativas; formação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.34031

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional