ENTRE A EFEMERIDADE DAS STORIES E A MEMÓRIA DA ESCOLA

Joana Dourado França de Souza, Edvaldo Souza Couto, Maria Helena Silveira Bonilla

Resumo


O artigo analisa o descompasso entre as efemeridades da contemporaneidade, simbolizadas pelas Stories, publicações disponíveis durante 24 horas em redes e mídias sociais digitais e a memória da escola. O principal argumento é que a divergência entre estes dois contextos provoca tensões e tornam o cotidiano escolar pouco atrativo para jovens que, hoje, têm suas vidas organizadas por tecnologias móveis e seus aplicativos. O método utilizado foi o da pesquisa qualitativa de caráter bibliográfico. O estudo foi fundamentado por investigações sobre cultura escolar, modernidade líquida e cibercultura aplicada à educação. O artigo conclui que tanto a liquidez quanto a memória possuem características fundamentais para as práticas educativas, por isso podem ser combinadas no cotidiano escolar.

Palavras-chave


Tecnologia Educacional; Memória e Stories; Cultura Escolar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2018.33944

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional