Uma pedagogia do diálogo e do coração: Grégoire Girard e Paulo Freire - dois intelectuais católicos a dois Continentes e dois Séculos de distância

Peri Mesquida, Mauricio Eduardo Bernz, Abdeljalil Akkari

Resumo


Apesar das teorias pedagógicas e do pensamento educativo de Girard e Freire estarem inscritos em contextos sociais, políticos, culturais e temporais diferentes, podemos perceber uma aproximação das ideias, das teorias e das práticas educativas, assim como da visão que esses dois intelectuais católicos e educadores sociais tinham no que diz respeito aos métodos pedagógicos e aos objetivos da educação e do ensino. Podemos mesmo dizer que há uma comunhão de ideias e de pontos de vista. Sua fé católica, apesar de ambos fundamentarem também seu pensamento filosófico e pedagógico em autores acatólicos, como Immanuel Kant (entre outros no caso de Freire), os aproximava: ambos tinham certeza de que a boa pedagogia era uma pedagogia que partia do coração do educador na direção do coração do educando. Daí que Freire defendia uma amorosidade enérgica (Mesquida, 2016) e Girard, uma pedagogia do amor centrada no coração. A ação pedagógica tanto de Freire quanto de Girard, parte da cultura, isto é, do meio em que o educando vive. Por isso, ambos acreditavam na força das palavras geradoras (de cultura) como elementos linguísticos e culturais capazes de alfabetizar as pessoas, crianças (Girard), jovens e adultos (Freire). Além disso, seus projetos pedagógicos visavam pessoas da mesma classe social: os pobres, no projeto pedagógico de Girard; os oprimidos, na pedagogia de Freire. Por isso os dois intelectuais da educação pensaram uma pedagogia visando os excluídos da sociedade organizada. Girard, procurando universalizar seu pensamento pedagógico na escola pública Suíça; Freire, desencadeando uma campanha nacional de alfabetização de adultos no Brasil (1963) e, mais tarde, também em países africanos tornados independentes, como Guiné Bissau e Cabo Verde. Portanto, se o contexto cultural, histórico e social, distanciava Girard e Freire, o pensamento educacional e sua paixão pela educação do povo os aproximam.


Palavras-chave


pedagogia do coração; diálogo; Girard/Freire

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.12957/teias.2017.28415

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1518-5370 [impresso] • 1982-0305 [eletrônico]
Teias, uma publicação eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Educação – ProPEd/UERJ
Qualis/Capes - B1 - Educação
DOI: 10.12957/teias

 

Licença Creative Commons

Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional